outubro de 2018 | Edição 711
clique p/ampliar
Borracha nitrilica melhorada
Pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), da Universidade alemã de Rostock e da chinesa Southwest Petroleum University, desenvolveram estudo que altera suas propriedades e melhora seu desempenho. Os resultados foram publicados no Journal of Applied Polymer Science do mês de abril.

Na indústria petrolífera o material é utilizado em situações nas quais é exigida barreira entre os gases, boa adesibilidade e resistência química a óleos. Ela, porém, não apresenta altas propriedades termodinâmicas, perdendo resistência em altas temperaturas. Os pesquisadores sintetizaram nanopartículas híbridas baseadas em óxidos de grafeno e dióxido de silício e as adicionaram à matriz da borracha nitrílica.

Alisson Mendes Rodrigues, que desenvolve pesquisa de pós-doutorado no Laboratório de Materiais Vítreos (LaMav) da UFSCar, explica que a melhora apresentada pelo ‘novo material’ está relacionada à absorção das nanopartículas híbridas pela borracha nitrílica, na qual foram formados fortes pontos de reticulação.

O artigo Reinforcement of the mechanical properties in nitrile rubber by adding graphene oxide/silicon dioxide hybrid nanoparticles, foi publicado na capa do Journal of Applied Polymer Science (vol. 135, issue 14) assinado também por Zhao Zhang, Xianru He, Xin Wang e Rui Zhang.