setembro de 2018 | Edição 708
clique p/ampliar
O transporte de toras de madeira na Escandinávia
Cerca de 60% de seus custos podem ser associados à cabine de motorista e à linha de força - e é por isso que a Einride quer reduzí-los, lançando o chamado Einride T-Log.

Este caminhão madeireiro elétrico e autônomo é projetado para navegar os mais diversos terrenos, como estradas florestais, subir e descer montanhas geladas ou enlameadas e passar pelos ambientes mais problemáticos.

Implementando tecnologia semelhante ao do atual caminhão T-Pod, o T-Log é capaz de utilizar quatro sistemas autônomos.

A cidade de Einride, na Suécia, é o centro desta indústria de mais de um bilhão de dólares por ano - e que hoje já pensa em substituir os caminhões normais por unidades autônomas que sejam capazes de praticamente corrigir erros dos motoristas humanos.

Baseado na plataforma Nvidia, o T-log é uma combinação de sensores de alta tecnologia, como radares, lidares, câmeras e softwares inteligentes que ajudam a evitar congestionamentos para otimizar horários de entrega, consumo de energia e, claro, vida das baterias. Sua bateria de 300kWh pode durar até 190 quilômetros com uma só carga.

Como a T-pod, a tecnologia do T-log não é estritamente autônoma. Ele pode ser operado remotamente através da tecnologia teleoperacional da Phantom Auto, usando uma aproximação híbrida de direção: seu operador pode controlá-lo de centenas de quilômetros de distância através de uma conexão celular de baixa latência.

O Einride deverá estar em uso normal em 2020.