julho de 2019 | Edição 723
clique p/ampliar
O Estreito de Hormuz
21 milhões de barris de petróleo passam por dia por aqui – e, curiosamente, também 21% de todo o consumo mundial

Abu Dhabi, Arábia Saudita, Bahrain, Iran, Iraq, Oman, Qatar, U.A.E, estão todos ultra- interessados no que acontece por lá – isso sem se falar nos Estados Unidos e em todos os outros países economicamente avançados, que dependem do petróleo para manter sua boa economia.

A demanda nos Estados Unidos aumentou bastante no ano passado, a uma média diária de 20,5 milhões de barris equivalentes, mantendo-se como a principal fonte de energia no país. Quase quatro milhões de barris vêm do Canadá, o que significa três vezes mais que toda a produção da OPEC - e vejam que os Estados Unidos extraem mais de 12 milhões de barris diários eles próprios. Enquanto isso, o Reino do Meio (a China) extrai quatro.

Uma pequenina companhia texana, Trans Mountain Expansion Project, triplicou a quantidade de petróleo vindo de areias petrolíferas encontradas na costa americana do Pacífico e já se prepara para exportar 900.000 barris de petróleo por dia aos mercados asiáticos.